25/08/2009

Saudosas Bolachas (07/1972)

A Modernidade Relevante Da Cultura Agreste

Em 1972 deu-se início no cenário musical da canção brasileira a presença marcante da cultura agreste inserida num registro mais contemporaneo de sua musicalidade. O Quinteto Violado de Pernambuco composto de musicos jovens é um bom exemplo disto. O compacto de estréia do compisitor e cantor cearense Fagner também.


QUINTETO VIOLADO
QUINTETO VIOLADO (1972)
O Quinteto Violado é um grupo que se formou na Universidade de Filosofia do Pernambuco em Recife.
Seus integrantes Antônio Alves, o Toinho (canto e baixo acústico) ; Marcelo de Vasconcelos (canto, viola e violão); Fernando Filizola (acordeon); Luciano Lira (percussão), e Alexandre Johnson dos Anjos, o Sando ( flautista) se reuniam pelo interesse em pesquisar musicas folcloricas. Apresentavam-se com frequência no teatro da Universidade de Filosofia e numa dessas apresentações estava na platéia o cantor e compositor Gilberto Gil. Gil apaixonado pelo som do quinteto os convidou a irem ao Rio de Janeiro e lá os apresentou a uma gravadora. O disco “Quinteto Violado” foi lançado em 1972 e constitui como um marco de modernidade no registro de canções agrestes e folclóricas. O Quinteto Violado trazia canções folclóricas e regionais com uma condução purista que porém se contaminava pela modernidade instrumental e pela urbanidade de seus integrantes; o resultado: o ingresso da cultura agreste no mundo pop brasileiro.

“Asa Branca”(Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira)

“Agreste” (Fernando Filizola/Sando)

“Imagens do Recife” (Deda/Marcelo Melo/Toinho Alves)



FAGNER
CAVALO DE FERRO (1972)
Raimundo Fagner (Orohs, Ceara, 1949) cantor e compositor cearense que durante a infancia cantava em programas infantis de radio e na adolescencia matinha um grupo de musica.
Em 1968, com 19 anos de idade venceu o IV Festival de Musica Popular do Ceara com a cancao “Nada Sou” (Fagner/Marcus Francisco). Neste periodo Fortaleza, capital do Ceará, vivia um periodo de fermentação cultural e musical onde já compareciam a estes festivais musicos como Belchior, Jorge Mello e Ednardo. No ano seguinte Fagner venceu novamente o Festival e, ainda, em 1970 venceu o Festival de Musica Popular da Universidade de Brasilia com “Mucuripe” (Fagner/Belchior). Com isto sua música começou a ser notada pelas produtoras do Sudeste Brasileiro (Rio/SP).
Em 1971 Elis Regina grava “Mucuripe” e em 72 ele grava pela Phillips o Compacto Duplo “Cavalo de Ferro” uma prévia do que viria no ano seguinte com a gravacao de seu primeiro LP.
“Cavalo de Ferro” em contraponto com a pureza moderna da musicalide do Quinteto Violado, traz o canto nordestino carregado de novos signos e valores musicais contenporâneos.
A modernidade agreste pousando nas rádios do sudeste num claro instante.


video

2 comentários:

Anônimo disse...

Paul!! Quinteto etehreo total!!!
Fagner era maneiro (Fru Fru) mas depois descambou...ficou "comercial" nao?
O seu blog esta muito bom, viu?
Tudo de bom.
Moacyr

fernanda disse...

musicas agrestes ..........
adorei
fundo musical do dia
bjs