22/09/2009

Saudosas Bolachas (11/1972)

CONJUNÇÃO FAMILIAR
Os Caymmi

DORIVAL CAYMMI (1914-2008) foi um dos grandes compositores da musica brasileira no século xx. Cantodor do mar, das tradições e do povo praiano de sau Bahia; Dorival introduziu na música brasileira elementos importantes do canto, dos ritmos africanos estilizados em baladas, toadas e lamentos. Sua contribuição imensa, não se reteve apenas ao campo de suas músicas; seus três fihos seguiram pelo mesmo caminho da musica. Nana Caymmi, Dori Caymmi e Danilo Caymmi.
Em 1972 tem-se as primeiras gravações de Dori e Danilo; e coincidentemente neste mesmo ano, Dorival, o pai, lança um disco.

DORIVAL CAYMMI
“CAYMMI” (1972)

Em 1972 Dorival Caymmi com 58 anos de idade lançava um belo disco com arranjos do maestro Lindolfo Gaia.São treze canções de sua autoria, sendo que uma ele divide com o escritor Jorge Amado (“Canto de Obá”); e traz classicos de sua obra como “Promessa do Pescador”; “Mãe Menininha”; “Itapoã” e “Rainha do Mar”.



“Promessa de Pescador” (Dorival Caymmi)


“Mãe Menininha”(Dorival Caymmi)



DORI CAYMMI
“CANTADOR” (1972)

Dori Caymmi em 1972, gravava o seu primeiro disco “Cantador”, com composições próprias e trazendo a cancao titulo que rendeu a Elis Regina o premio de melhor interprete no Festival da Record.
“Cantador” traz a voz quente e grave de Dori Caymmi que tem certa similariedade com a do pai, porem a musica de Dori é mais contemporânea e busca a partir de um conceito nativo, provavelmente herdado do pai, ampliar os horizontes de sua musica incorporando ritmos jazzisticos.
“Cantador” é um disco marcante e traz lindas canções com ares de tardes mornas.

“Cantador” (Dori Caymmi/Nelson Motta)


“Lenda” (Dori Caymmi)



PIRI
“VOCÊS QUEREM MATE?” (1972)

Em 1972 o bem sucedido produtor musical de Bossa Nova Roberto Quartin (1942-2004) criava um novo selo, o Quartin, destinado a lancar nomes do jazz brasileiro.
Um dos primeiros lancamentos deste selo foi o grupo Piri formado por jovens amigos e instrumentistas que comungavam alem do amor a musica instruemntal o fato de frequentarem a escola Pró-Arte, especializada em formar jovens musicos instrumentalistas.
Dois deles tambem tinhas as cores da familia para defenderem, Danilo Caymmi (flauta), filho de Dorival Caymmi e Paulinho Jobim (violão), filho de Tom Jobim; alem dos dois integravam o grupo Jorge Marinho (baixo) e Wilson das Neve (bateria).
O grupo fazia composições coletivas e tinham forte influencia da Bossa Nova, da musica instrumental brasileira dos anos 60, da folk music e do rock progressivo.
Este foi o unico disco gravado pelo Piri.

“Reza Brava” (Caymmy/Jobim/Marinho/Neve)


“Vocês Querem Mate?” (Caymmy/Jobim/Marinho/Neve)




6 comentários:

Érico Cordeiro disse...

Que seleção, Mr. Paul,
Você carrega consigo o Brasil tatuado na alma - o amor pela música brasileira em você é intenso e emocionante.
Uma família iluminada essa - faltou um disco da Nana, mas isso não será problema, pois certamente ela estará no saudosas bolachas em breve.
A bênção, Dorival Caymmi!
A bênção, Paul Brasil!

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

obrigado Mr. Erico..
obrigado mesmo...o saudosa tem formato cronolohgico..acho q o primeiro disco da Nana foi em 74.
se nao me engano neste periodo (72) ela estava casada e vivendo no exterior (Venezuela).
mas qdo for a hora, sem duvida, Nana eh cantora de primeira grandeza, e seu primeiro disco foi lindo.
abs
a bencao tbm..
paul

Érico Cordeiro disse...

Caro Paul,
A Nana é, de fato, maravilhosa.
Adoro sua voz e a sua postura no palco (vi um show dela e fiquei embasbacado).
O seu primeiro disco é de 1967 e foi lançado pela Elenco, do saudoso Aloysio de Oliveira (foi reeditado em cd em 1995 e se você quiser, posso te enviar via Pando - um ótimo programa para transferência de arquivos grandes).
Dentre as pérolas gravadas, estão versões lidíssimas de Das Rosas e Nesta rua tão deserte, do velho Dorival, e Derradeira primavera de Tom e Vinícius.
Embora não haja ficha técnica nem os nomes dos músicos, alguns arranjos são do Eumir Deodato.
Esse disco não teve grande repercussão e ela só voltou a gravar nos anos 70, já pela CID (seus discos da época também são antológicos).
Abração!

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

Erico
vc tem razao
a Nana participou de dois ou tres discos nos anos 60 e fez este q vc falou em 67.
Eu comecei o Saudosas Bolachas focando a decada de 70. ai ela ainda nao entrou neh...mas teu comentario eh muitissimo benvindo e alem do mais sempre da altos toques (como o seu blog).
Eu aceito o presente sim viu?
estou instalando o Pando no meu pc...
abs
paul

pituco disse...

paul,
pôxa, sonzaço...pai,filho e espírito santo...o disco do dori é piramidal...lindo demais.

já ouvi várias versões de 'o cantador'...mas,essa com o autor é imbatível, não achas?

abraçsons com sono...rs

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

pituco
concordo com vc.
obrigado pelo comentario.
boa noite ai no outro lado do planeta...sayonara...(hum, sera q eh isto mesmo?)...bom dia ou boa noite? risos
abs com muito sons
paul