24/09/2009

QUANDO O JAZZ ABRAÇOU O SAMBA (03)

CHARLIE BYRD
“CHARLIE BYRD PLAYS JOBIM”(2002)


Charlie Byrd (1925-1999) depois de ter gravado com Stan Get “Samba Jazz” em 1962; continuou a se dedicar a sua carreira como guitarrista de Jazz sem nunca se distanciar completamente da musica brasileira.
Página triste foi quando em 1967 processou Stan Getz por não dividir com ele os lucros do disco “Samba Jazz” ; sendo que ganhou a causa.
De sua imensa discografia com mais de 50 albums encontram-se vários dedicados a musica brasileira, tais como “Brazilian Byrd”(1967); “Music for Villa Lobos”(1967); “Brazilville”(1981); “Jazz & Samba”(1982), entre outros.
No ano de seu falecimento ele ganhou do governo brasileiro como reconhecimento ao seu trabalho a medalha de Cavaleiro da Ordem do Rio Branco.
Em 2002 a Concord lançou este Cd “CharlieByrd Plays Jobim” que traz vários registros (a maioria ao vivo) de um período que cobreos ultimos 30 anos da vida de Charlie tocando músicas de Antonio Carlos Jobim.
Um disco precioso, com arranjos simples e ao mesmo tempo sofisticados mas que não perdem de vista a alma das canções mareadas de Jobim; o balanço tranquilo da onda do mar, do chope gelado na mesa de um bar defronte um a praia do Rio de Janeiro dos anos 50.

A gravadora, no lançamento do Cd divulgou esta lista de músicos que tocaram nas gravações com Charlie Byrd (guitar); Maucha Adnet (vocals); Bud Shank (alto saxophone); Ken Peplowski (tenor saxophone, clarinet); Scott Hamilton (tenor saxophone); Hendrick Meurkens (harmonica); Chuck Redd (vibraphone, drums); Allen Farnham (piano); Romero Lubambo (guitar); Joe Byrd, Bill Douglass, Dennis Irwin, Nilson Matta (bass); Dudaka Da Donseca (drums); Michael Spiro (percussion).

“Favela” (Antonio Carlos Jobim)


“Corcovado”(Antonio Carlos Jobim)


“Desafinado”(Antonio Carlos Jobim/Newton Mendonça)



“Água de Beber” (Antonio Carlos Jobim)


“Só Danço Samba” (Antonio Carlos Jobim)

2 comentários:

Érico Cordeiro disse...

Mais uma ótima escolha, Seu Mr. Paul.
Byrd é fenomenal - e apaixonadísssimo pela música brasileira.
Não conheço esse disco, mas tenho alguns cds dele - o Jazz Samba que eu adoro é especial.
Valeu mesmo!!!!
Abração!

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

valeu Erico.
realmente o Byrd eh bom mesmo.
adoro muito este som dele.
abs
paul