03/09/2009

Notas Tristes

Nesta semana que passou recebi noticias da morte de dois musicos do Brasil. Trata-se do compositor e cantor potiguar (Rio Grande do Norte) Tico da Costa que faleceu de cancer nos pancreas e do legendario Flautista e Saxofonista carioca (RJ) Ion Muniz.


ION MUNIZ
(1948-2009)
Flautista/saxofonista

Ion Muniz tocou nos anos 70 no Sexteto Assis Brasil, depois trabalhou com Jards Macalé, Luiz Eça, Agostinho Santos, Erasmo Carlos e fez parte do Quarteto Edison Machado.
De 1975 a 1983 viveu nos Estados Unidos e atuou em shows e gravações com Astrud Gilberto, Herbie Mann, Ron Carter, Jorge Dalto, Steve Gadd, Anthony Jackson, Joe Cuba, Claus Ogerman, Dom Salvador, Dom Um Romão, Walter Booker, Jimmy Cobb, Cecil McBee, Shunzo Ono, Onaje Allen Gumbs e Larry Willis, entre outros. Voltou ao Brasil e continuou sempre contribuindo com seu talento em gravações de diversos artistas como Joyce Moreno, João Donato, Lisa Ono, Pepeu Gomes, entre outros. Envolvido com educação atuou por diversas vezes nesta area e chegou a lecionar sax, flauta e pratica de conjunto por cinco anos (83-88) no Conservatorio de Oulukylan, em Helsinken, Finlandia. Lá, chegou a formar um quarteto, Quarteto Ion Muniz e fez apresentações pela Europa.
Enfim, um talentoso instrumentista que nos deixa e aqui deixo a impressão que a cantora Joyce Moreno descreve sobre ele em seu blog:(http://outras-bossas.blogspot.com)
Paris, 1989, em casa de uma amiga: fazíamos uma audição do meu CD do momento, 'Negro Demais No Coração'. A faixa era 'Canto de Ossanha'. Um jornalista presente veio me perguntar de quem era o belíssimo solo de tenor: "essa liberdade e inventividade, eu só tinha visto antes em John Coltrane", disse ele. Era um solo do Ion.”
Escutem “Canto de Ossanha”(Baden Powell/Vinicius de Moraes), do disco “Negro Demais no Coração”, Joyce (1988), solo de sax de Ion Muniz.

“Canto de Osanha”


Ion Muniz com o Quarteto Edison Machado




TICO DA COSTA
(1953-2009)
Compositor e cantor

Tico da Costa compositor de frescor popular, nasceu em Areia Branca (Rio Grande do Norte) e durante a adolescencia estudou na Escola de Musica de Natal. Seu trabalho não entrou no estreito e centralizador funil de produção cultural do sudeste brasileiro mas articulou-se por seu Estado, pela Europa, e especialmente na Itália onde chegou a gravar 03 albuns ( Cantico Nuovo/Citta Colorada/I Complimenti) sua discografia contem quinze albuns gravados de 1972 a 2006.
Tico viveu por muitos anos na Itália. Atualmente vivia no Brasil.
Seu trabalho é interessante e tem uma poética sagaz, romantica e as vezes ingenua , porem totalmente aceitável dentro do contexto popular que sua musica aborda.
Conheci o trabalho de Tico há poucos mêses atrás pesquisando sobre a musica do Rio Grande do Norte e recentemente adquiri o seu album “América Latente”, gravado em 83 no Rio de Janeiro. Dos quais exponho aqui algumas canções.
Ai esta um compositor que nos deixou um trabalho interessante e pouco divulgado e conhecido no Brasil.

ps: se quizeres conhecer um pouco mais sobre Tico da Costa, leia entrevista que ele concedeu ao jornalista Roberto Homem em 2005:

http://zonasulnatal.blogspot.com/2005/06/entrevista-tico-da-costa.html



“Lua Cheia”(Tico da Costa)

“Lagartixa” (Tico da Costa)

“América Latente”

6 comentários:

Anônimo disse...

Paul,

que tristes notícias, mas, um dia acontece com todo mundo. Valeu pelas informações.



Grande abraço.

A. M.

Roberto Homem disse...

Paul,
Tico da Costa morava em Natal, no Rio Grande do Norte, e não no Paraguai. Há quatro anos o entrevistei para um jornal de lá. Se vc tiver interesse em saber mais sobre ele, o lik é http://zonasulnatal.blogspot.com/2005/06/entrevista-tico-da-costa.html
Era uma pessoa decente. Um cara do bem. Sempre alegre e generoso com todos. Vai fazer muita falta mesmo.
Um abraço,
Roberto Homem

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

obrigado Roberto..
li numa recente entrevista na net q ele estava vivendo no Paraguai..q estranho nao?
mas obrigado pela informacao.
abs
paul

Anônimo disse...

Paul
Muito legais as musicas do Tico.
Valeu!!
Afonso Celuzi

Edna Medici disse...

Amigo Paul, sabe o que penso atualmente quando sinto essas grandes perdas? Que todos esses músicos estão sob a regência de nosso maestro soberano Tom Jobim lá no céu, numa grande orquestra. É simplista? Pode ser, mas é reconfortante...
Te amo
Sua fã

Anônimo disse...

Extyraoirdinario esse vídeo c Ion Muniz e o Edison Mendes Qtet!!

abs,

V.