09/02/2010

Adeus Pena Branca

Tirando o chapéu, pagando os respeitos a esta excelência musical.


PENA BRANCA
(1939-2010)

Caipira, é sempre bom lembrar, é um termo de origem indígena surgido em São Paulo no século XVI.
Caipira : Kaai Pira ( O que vem de longe)
Este termo utilizado para denominar os colonos portugueses , nas planícies paulistas, foi sendo apropriado pelos próprios e quando, com o passar do tempo, a musica de viola, da dupla de viola, tornou-se expressiva nesta região; ganhou o nome de Musica Caipira.

A musica Caipira perdeu neste dia 08 de fevereiro uma voz doce e pausada que deu tanto valor e tanto lume ao que cantava.
Pena Branca (Jose Ramiro Sobrinho), nos deixa, vitima de um enfarto cardiaco.
Junto com seu irmão Xavantinho (Ranulfo Ramiro da Silva), que faleceu em 1999, formava uma dupla expressiva e de grande qualidade interprativa.
No mundo das duplas caipiras/sertanejas; o nome Pena Branca & Xavantinho ocupa um ponto de destaque na imensa constelação de valorosos artistas.
Som Brasil. Som da Terra. Raizes da Terra. Musica de Viola.
Quem já passou a tarde deitado numa rede, na varanda de uma casa na beira de uma estrada de terra, onde os cachorros latem quando passa um carro, onde o dia passa mais devagar que os pingos despencados de uma bica de pia, onde as nuvens passam esquecidas e se ouve uma constante sinfonia de grilos e pássaros. Quem já sentiu sensação assim, que já viveu num canto do mundo; sem luz elétrica, a custo de um lampião e das águas quentes vindas do fogão a lenha, sabe o valor que a musica que Pena Branca cantava tem.


“Cuitelinho” (Paulo Vanzolini / Antônio Xandó)

“Encontro de Bandeiras” (Pena Branca e Xavantinho)

“O Cio da Terra” (Milton Nascimento/Chico Buarque), participação de Milton Nascimento

“Vaca Estrela e Boi Fubá”(Patativa do Assaré)

2 comentários:

Érico Cordeiro disse...

Siga em paz, Pena Branca.
Volte a se reunir ao seu irmão, no outro plano da existência, e alegre os campos celestiais com sua viola e sua voz!
Tem uma versão de Luar do Sertão, gravada por Pena Branca, Xavantinho e Milton Nascimento que é sublime! Não tenho esse disco, mas já ouvi algumas vezes em casa de amigos - é de derreter qualquer coração de pedra!
Grande abraço, Mr. Paul!!!!

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

Erico, grande abraço pra vc tbm.
dupla muito boa mesmo.
Pena Branca vai em paz.
abs
paul