29/03/2010

Na Era dos Trios (02)


BOSSA JAZZ TRIO
(1964-1969)

Amilson Godoy no piano, Jurandir Meirelles no baixo e José Roberto Sarsano na bateria.
Bossa Jazz Trio traz a alegria contagiante do piano de Amilson contrastando com o baixo discreto e assombroso de Meirelles e a bateria de ritmos compassante de Sarsano.
O Bossa formou-se em 64. Gravou seu primeiro álbum em 65 (Bossa Jazz Trio).
O Trio parciticipou por um período do show Fino da Bossa (Elis Regina e Jair Rodrigues) e acompanhou Elis durante uma turne pela Venezuela, Argentina e França.
A formação clássica de Amilson se retrata com veemência na musicalidade do Bossa Jazz Trio; como na grandeloquência de seus arranjos e dos arranques de seu piano. Tudo feito com beleza e elegância.
O Bossa perdurou até 69. Gravou dois belos albums (65/68) e participou de outros.
O nome do trio já dizia do que se tratava o som deles, pura Bossa Jazz.

“Balanço Zona Sul”(Tito Madi)


“Canto de Osanha”(Baden Powell/Vinicius de Moraes)


“Maria Moita”(Carlos Lyra/Vinicius de Moraes)


“Dá-me”(Adilson Godoy)


BANZO TRIO
(1964-1966)

O Banzo Trio formou-se entre 1963 e 1964, na cidade do Rio de Janeiro.
O Banzo tinha no piano Nelson Racy, dedilhando com fluência total no teclado. Acompanhava-o um baterista e um baixista. Os nomes dos integrantes não se identifica no Lp que tenho (Um Show de Bossa em Bossa Copa/1965) e não encontro registro em pesquisas que realizei.
Mas o Banzo Trio gravou um compacto duplo em 1965 (Banzo Trio), um Lp em 1966 com a cantroa Lita (Lita com o Banzo Trio) e participou da coletânea “Um Show de Bossa em Bossa-Copa”, em 06 faixas.
O grupo traduz com clareza a inserção da Bossa no Jazz.
Escute

Garota Moderna (Evaldo Gouveia / Jair Amorim) Banzo Trio

Gente (Marcos Valle / Paulo Sergio Valle) Banzo Trio

Samba Sem Pim-pom (Evaldo Gouveia / Jair Amorim) -- Sambou Sambou (João Donato / João Mello) -- Samba da Minha Terra (Dorival Caymmi) -- Só Danço Samba (Tom Jobim / Vinicius de Moraes) Lita & Banzo Trio

Eu Só (Maurício Einhorn / Arnaldo Costa / Clóvis Mello) Lita & Banzo Trio

7 comentários:

pituco disse...

grande paul,

postagem e layout novo...bacanudos

já tô procurando mais detalhes sobre o 'banzo trio'...lá em comunas do orkut...quem sabe?...inclusive, há o amigo geraldo picanço que com certeza poderá nos ajudar...ele foi fotógrafo da elenco, caso eu não esteja enganado...é isso aí.

abraçsons

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

valeu pituco
obrigado pelo gentil comentário.
abs
paul

Érico Cordeiro disse...

Mr. Paul,
O Bossa jazz Trio é maravilhoso - tenho os dois álbuns deles (saíram pela Som Livre, que ficou com parte do catálogo da RGE).
O Amilson Godoy é um pianista excepcional, muito lírico e elegante em seu toque, lembrando um pouco o Bill Evans.
Quanto ao Banzo Trio, confesso minha ignorância - mas pelo que ouvi (especialmente a dupla Evaldo Gouveia / Jair Amorim compondo samba jazz de ótima qualidade qualidade, eles que ficaram famosos como compositores românticos), dá prá sentir que é um trio fantástico, em especial o pianista: que pegada!!!!!
Bótimo, como diria um antigo personagem do Jô Soares (é melhor que bom e melhor que ótimo, rs, rs, rs)!!!!

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

é isto ai Érico.
o Bossa Jazz traz a marca registrada do Amilson Godoy.
Quanto ao Banzo Trio, realmente é muito bom.
abs
e tudo de bom
paul

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
g picanco disse...

Ô Pituco !!!!!!!!!!!!!!!
Nunca nem me passou pela cabeça e nem tenho talento para ser fotógrafo de festa infantil, quanto mais da Elenco!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Vim procurar alguma coisa sobre o Banzo depois de ler um comentário no Jobínicos (que só olho). Conheci o Racy em reuniões de Bossa e Jazz das antigas por intermédio do Arnaldo Costa, parceiro do M Einhorn. Lembro dos baixista e baterista, mas nã me vem os nomes. Isso que estava tentando. O Balona não conheceu pelo fato do Banzo ser dos muitos trios do Rio, nos tempos das Jams no Little Club. Alguns chegaram a gravar.
.
Gostei desse blog.
.

Anônimo disse...

Fiquei emocionado ouvindo Racy.Fomos amigos de infância e depois de alguns anos na juventude.Grande ouvido musical foi um dos grandes pianistas da noite em SP, atuando na Baiuca e Stardust, entre outros.Pena que tenha gravado tão pouco.Saudoso Nelson.

N.Porto