05/02/2011

Saudosas Bolachas (25/1973

OS TINCOÃS
“OS TINCOÃS” (1973)

Os primeiros anos dos 70 foram musicalmente importantes para a musica afro-brasileira oriundas do Nordeste brasileiro. A preocupação em se incorporar esta gênero musical na modernidade produzida nos centro urbanos refletiu-se nos sambas afros de Baden Powell e Vinicius, se pode ver em algumas obras Tropicalistas, nas criações de Edu Lobo e outros, neste período.
Os Tincoãs é um grupo vocal que se beneficiou deste interesse a partir do momento que representam a gema do canto afro e desenvolveram um trabalho que veio de encontro à modernidade dos anos 70. Aliando a tradição sertaneja, do samba e do batuque.
Oriundos da cidade de Cachoeira (Bahia), formado por Erivaldo, Heraldo e Dadinho. O grupo batizado com o nome de uma ave do cerrado brasileiro cujo canto é encantador, assim como a harmonia vocal deste grupo.
Os Tincoãs começaram sua carreira cantando em Salvador e na Tv local (TV Itapuã). Seu primeiro trabalho foi inspirado no Trio Irakitan (belíssimo conjunto vocal carioca que cantava boleros), e chamava-se “Meu Ultimo Bolero” (1961).
Em 1963, Erivaldo saiu do grupo e foi substituído por Mateus o que trouxe ao grupo uma harmonização mais equilibrada nos tons graves. No inicio dos anos 70, passaram por uma grande transformação do repertório quando passaram a incorporar canções de terreiros de Umbanda. O Trio reuniu uma banda de quatro instrumentos: violão, atabaque, agogô e cabaça, e começa a desenvolver um trabalho muito interessante de incorporação deste ritmo em seu trabalho, passando por um processo criativo forte, compondo canções inspiradas em ritmos afros.
O resultado desta transformação foi registrado no primeiro do Trio cantando canções inspiradas nos cantos de Candomblé. Um belo álbum de 1973, “Os Tincoãs”, onde as canções de autoria de Mateus e Dadinho, ou adaptação do Trio e produção do maestro Lindolfo Gaya, traz a luz a beleza do canto afro brasileiro, gema da riqueza de nossa musica.

01- Deixa a gira girá (Adapt. Mateus, Dadinho e Heraldo).

02- Iansã, mãe virgem (Mateus e Dadinho)

03- Sabiá roxa (Adap. Mateus, Dadinho e Heraldo)

04- Ogundê (Adap. Mateus e Dadinho)

3 comentários:

pituco disse...

paul,

grande resgate...nem eu me lembrava mais desse grupo...só o muzamusica mesmo...valeô

abraçsons

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

valeô pituco.
é isso ai.
seu blog é super legal!
abs
paul

pituco disse...

paul,

obrigadão pela visita lá no meu 'rancho virtual'...repostei a música, agora sim inteira...ouça lá, please

abraçsons