21/11/2009

Eduardo Montagnari


Eduardo Montagnari ė meu amigo de longas datas.
Com muita alegria recebo a noticia de que seu primeiro disco solo : “Dajabuticaba” vai ser lançado em shows nos próximos dias 27, 28 e 29 de Novembro no Teatro Oficina da Universidade de Maringá, Paraná.
Nos anos 70 Eduardo fez parte do “coro” do Teatro Oficina e foi lider da banda Vapor Barato, em São Paulo (1979-1981) que gravou um album indepentente “Vapor Barato” no Estudio Eldorado (SP).
Depois do Vapor Barato ele seguiu sua trajetória como professor universitário em Maringá, Paraná; onde destacou-se como teatrólogo e pessoa ativa no cenário cultural da cidade.
A música, porėm, não o abandonou e nem ele a abandonou. Nos ultimos dois anos ele começou a estruturar o que veio a ser este album, o “Dajabuticaba”.
São 18 musicas de sua autoria, sendo que duas eu compartilho com ele em estimada e temporal parceria.
Os arranjos do album são do maestro e pesquisador Rael Gimenez e tem as mãos do engenheiro de som Paulo Machado e Fausto Nobille.
Abaixo, segue o texto que escrevi para Eduardo e que faz parte do belo encarte de 20 páginas que acompanha o Cd.

Ps: Para obter mais informações sobre o Cd e como obtê-lo, contate : ef.montagnari@uol.com.br

Eduardo e a Jabuticaba

Conheci Eduardo Fernando Montagnari, o Tatu, quando a década de setenta começava a dobrar a esquina. Ele tinha um baú de couro cru onde carregava suas idéias, suas letras e pedaços despedaçados de amores e desamores. Ele contava e cantava histórias; falava de Caetano e Rimbaud, contra cultura. Na primeira vez que o ouvi cantar ele dedilhava seu violão alaranjado num apartamento em São Paulo e dizia que... “ fugia da escola/ subia no alto de uma mangueira/ e ficava cantando/ feito a Dalva de Oliveira”. Dava-se pra ouvir a Dalva ao fundo cantarolando o samba Larali-lairá.
Dificil não gostar da musica do Eduardo, de sua pessoa encaracolada e seu sorriso manso e cantador.
A música deste meu amigo é majestosa, mansa e caudulosa.
Não consigo deixar de compará-lo a um rio, queria compará-lo ao pé de jabuticaba.
Mas Eduardo é uma pessoa rio que apaixonada pela canção traz em seu leito ora ligeiro, ora no remanso manso de tudo sem pressa; as paixões que coleciona desde os tempos em que fugia da escola. Curiosamente ele se fez doutor.
Sua música, no entanto, não traz a rigidez da razão cientifica e nem a emoção milimetrada. O conjunto das canções que Eduardo nos dá neste “Dajabuticaba” é de delicias soltas que a gente degusta quando cata de uma lata uma jabuticaba e deixa o sabor explodir na boca.
O pé de jabuticaba, meu amigo, levou trinta anos ou mais para dar ao nosso ar a sua graça.
Temporão. Amigo do tempo, ele nos fala de coisas boas, de tremendos tesouros, da madrugada chegando, dos cabelos, dos amigos, do tudo isto, aqui.

Acendam as luzes do salão, atentem por gentileza, deixem o poeta de cabelos brancos cantar.

“Bem Devagar” (Eduardo Montagnari)

‘Velha Bossa Nova” (Eduardo Montagnari)

“O Amor” (Eduardo Montagnari/Paul Constantinides)

’Pontos de Luz” (Eduardo Montagnari)

13 comentários:

Rotten´N spoiled disse...

man,this is simply the best! Paul,provavelmente qdo eu mandar este comentário,vira da conta da goole,que será assinado rotten´spoiled,que é de um blog que tenho.e fiquei curiosa,desde a primeira vez,como voce começou a me mandar o acesso ao seu blog,via meu e-mail.não moro em Miami,ou nos Estados Unidos.????????de qualquer maneira,eu recebo este teu blog como um presente.aonde mais eu teria acesso a este tipo de musica?MUITO OBRIGADA!
qto.ao seu amigo Eduardo,e sua música,é poesia,beleza,e a estética entra,contagia,desarma.Minha favorita foi O Amor.grandiosidade!me desarmou! Monica

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

monica
muito obrigado pelo comentario.
qto ao Eduardo, a musica dele eh linda mesmo. q bom q vc gostou.
olha qto a musica q vc gosta tem ai ao lado link de outros blogs q falam de musica tbm.
vamos nos falando
abs
paul

Anônimo disse...

Paul!!!
Este Eduardo arrasa!!!
Adorei as 04 musicas. Pontos de Luz, demais, viagem gostosa.
Parabens pelas postagem e por nos trazer uma novidade legal assim.
Valdir

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pituco disse...

grande paul,

bacanudo pacas o que li e ouvi...postagem piramidal

acreditar e realizar, tanto faz quando...é isso aí.

abraçsons pacíficos

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

pituco eh isto mesmo...vc tem razao.
abs piramidais
paul

Yra doce. disse...

Considerei como presente de aniversário.

Música e letra 'caem' como dádivas.

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

yara
feliz aniversario entao..
obrigado pela visita e comentahrio.
abs
paul

Anônimo disse...

Paul
O som do Eduardo esta demais.
Gostei muito do Pontos de Luz, vagalumes.
Legais estas novidades que voce nos traz.
Suely

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

suely, valdir, pituco
obrigado pelos comentahrios.
sempre valendo
abs
paul

Anônimo disse...

Obrigada pelo envio.Chegou como presente

de aniversário.Dos meus quase 60.

A música é marcante.

E o cantor é exuberante....

Juntos dão o 'recado' a alma.

Yara Maria.

Célia Regina disse...

Paul, sou amiga do Eduardo há muito tempo, um pouco menos que você.
Esperei por este CD ansiosamente, mesmo porque ele me prometeu que eu faria coro, e cumpriu, particpo do coro em duas canções.
Mesmo com uma isenção suspeita, eu gostaria de dizer que eu simplesmente amei o CD. Além das duas canções que participo, adoro a canção que dá nome ao CD, dajabuticaba.
Eu fui aos shows e posso dizer que foram muito bons, teve um quê de Maria Bethania, apesar de todos acharem que a voz do Dú parace com a do Caetano Veloso.
Beijos para você.
Celinha

Paul Brasil (Paul Constantinides) disse...

célia;celinha

obrigado pelo comentário.
e q beleza vc ter contribuido com sua voz neste belo Cd.
de certa forma fazemos parte da mesmo ^tribo^, do mesmo time, do que for...uma vez q tbm estou presente com algumas letras.

bjs
abs
paul